Summit Imobiliário 2017: Recuperação a caminho

Governantes, empresários e especialistas do mercado imobiliário nacional e internacional estão confiantes de que a recuperação do setor comece este ano, ainda que lentamente, e se acentue em 2018. Essas avaliações foram feitas pelos participantes da terceira edição do Summit Imobiliário, realizado em São Paulo na terça-feira pelo Estado em parceria com o Secovi.

Nos últimos dois anos, a queda nas vendas, o recuo nos lançamentos e nos preços dos imóveis, além do aumento no número de distratos – devolução de imóveis comprados na planta –, tiraram o sono das incorporadoras. Mas o otimismo começou a voltar com as recentes quedas nas taxas de juros e o recuo do índice de inflação. “Acho que já estamos num cenário de recuperação. Não vai ser rápida, mas tenho certeza de que será consistente”, disse o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na abertura do evento.

Já o presidente da consultoria Tishman Speyer no Brasil, Daniel Cherman, ponderou que o País ainda precisa cumprir algumas etapas para atrair novamente um fluxo relevante de capital estrangeiro para o mercado imobiliário. Uma das principais, recuperar o grau de investimento das agências avaliadoras de risco.

Em meio a esse cenário econômico, o mundo imobiliário aposta nas novas tendências do setor, voltadas para compartilhamento, sustentabilidade e tecnologia.